Pensamento do dia


Mal por mal, é melhor ter o de Alzheimer que o de Parkinson, pois é melhor esquecer de pagar a cerveja do que derramá-la toda sobre o balcão.

Anúncios

Piscinas da Fraga


fraga.jpg

Antes!

piscinas-da-fraga-antes.jpg

Depois!

07-06-19_18-03.jpg

Sardinhada do S. João em Alveite


click nas fotos!

Centro de Convívio

20070624016.jpg20070624017.jpg

Largo da Fonte

20070624018.jpg20070624019.jpg

20070624020.jpg20070624021.jpg

Desfile das Marchas do S.JOÃO – V.N.Poiares


A partir das 13H00 se encontra interdito o trânsito automóvel na Av. Dr. Daniel de Matos, Praça Luís de Camões e largo da República para desfile das marchas. A Câmara Municipal estabelece, com os seus próprios meios, um conjunto de transportes de passageiros que assegurarão à população dos lugares abaixo indicados assistência ás comemorações.

                                                                                       Sábado                Domingo

Dia 23/6 24/6

Vale de Vaíde,Couchel,V.de Vaz, Entroncamento. 19h-Sábado            14h-Domingo

Casais,Sobreiro,Ervideira,Cabeças.                          19h –”                      14h –

Vilar e Louredo.                                                          19h –                       14h –

Lombada, Vale do Gueiro,F.Longa,Casal do Gago,

Olho Marinho, Alveite Grande, Venda Nova, Moinhos. 19h30 – ”       14h –

Sabouga,Moura Morta, Ponte de Mucela, Barreiro. 19h30 –              14h30 –

Soutelo,Carvalho, terreiros.                                         19h30 –            14h30 –

Forcado,Vale de Afonso.                                               20h – ”                 14h30 –

Ribas,Póvoa e Pinheiro.                                                20h –                  14h30 –

Algaça, Pereiros.                                                            20h –                 15h –

click nas fotos!

20070624006.jpg20070624003.jpg

As festas de S. João atraíram centenas de pessoas e o sucesso encoraja a vontade de organizar, no próximo ano, grandes festejos dos santos populares, em especial de S.Pedro.

As festas de S.João de V. N.Poiares atingiram o seu ponto alto com muitas centenas de pessoas, de Poiares e também dos concelhos vizinhos, a invadirem literalmente as ruas para assistir aos festejos, nomeadamente ao desfile das marchas.

O grande destaque da tarde coube à marcha de Alfama – a grande vencedora das marchas de Lisboa deste ano, que trouxe a Poiares o brilho e a animação dos grandes desfiles de marchas lisboetas, captando a atenção de todos.

Num registo mais popular, mas igualmente cheio de brilho, desfilaram também as marchas do ERCASOL, a marcha infantil da ADIP – Associação para o Desenvolvimento Integrado de Poiares e a marcha de Foz de Arouce. O colorido dos trajes dos arcos e balões encheram as ruas e contagiaram as pessoas que não arredaram pé durante toda a tarde, transformando a vila num verdadeiro mar de gente.

Os festejos de S.João já tinham começado na noite de sábado com os tradicionais “comes e bebes” nas tasquinhas com caldo verde, sardinha assada e chanfana, presença obrigatória na Capital Universal da Chanfana. A passagem pelas tasquinhas convidou a um “pé de dança” pela noite dentro ao som do agrupamento musical CEE.

O evento teve lugar no Mercado Municipal de V.N.Poiares, que foi recentemente remodelado e dotado de infraestruturas modernas, estando completamente equipado e com condições ímpares para acolher este tipo de eventos.

No final o balanço foi positivo e o sucesso da iniciativa foi um óptimo teste para a intenção da autarquia em organizar, já a partir do próximo ano, de grandes festejos dos santos populares, em especial do São Pedro. As ligações de Poiares a este santo são bastante fortes, nomeadamente na freguesia de Lavegadas, santo que também dá nome à serra de S. Pedro Dias, onde existe uma capela devotada a S. Pedro, e que em tempos, constituiu uma importante romaria.

NORAS DE ÁGUA EM ALVEITE


Engenhos de Água ou Noras


Técnicas engenhosas para regar os campos

Engenhos milenares utilizados para elevar a água e conduzi-la ao campo, as noras, as cegonhas e os açudes suportam técnicas primitivas de irrigação que fazem parte da história da agricultura de Alveite Grande. Engenhos de água, espalhados pela aldeia, que hoje se encontram em desuso ou que o progresso obrigou a adaptarem-se a sistemas eléctricos de bombagem.
Introduzidas pelos árabes, as noras de tirar água são instrumentos fixos e circulares usados para captar a água de poços e do subsolo para, posteriormente, ela ser utilizada nas culturas de regadio. Compostas por uma roda que faz a cadeia metálica, a que estão presos alcatruzes – baldes que transportam a água – as noras mouriscas conduziam a água às partes mais elevadas dos terrenos cultivados. Inicialmente, eram accionadas por mulas, burros ou machos que se deslocavam de olhos vendados num movimento circular à volta do engenho.
As noras existentes em Alveite têm todas um funcionamento idêntico, predominam as noras de alcatruzes, com engenhos montados em poços e os respectivos círculos para o animal caminhar.
Outro método usado para irrigar o campo, nomeadamente as pequenas culturas, é o da cegonha, uma técnica executada directamente pelo homem que permitia tirar água com relativa facilidade dos poços e ribeiros, baixando e levantando um balde preso no extremo de uma vara.

Heranças árabes que contribuíram para a evolução da cultura de regadio nas terras de Alveite e que, ainda hoje, continuam a fazer parte da riqueza paisagística da região.

CLIK sobre as imagens!

Uma Cegonha é um engenho que possui uma peça comprida, à semelhança do pescoço de uma cegonha, e que serve para tirar água dos poços. Estes dispositivos eram feitos em madeira e basicamente eram constituídos por dois troncos articulados. Um deles era fixo na vertical e tinha a forma de fisga na extremidade. Na fisga era colocado um ferro que fazia de eixo em torno do qual rodava o outro tronco que era furado a meio para poder ser trespassado pela barra de ferro. Assim era possível a movimentação do balde, que ficava suspenso por um gancho metálico na extremidade do braço móvel, para se poder baixar e retirar a água do poço. Na outra extremidade do tronco móvel eram amarradas algumas pedras para fazerem de contrapeso e assim “tornar o balde mais leve” e mais fácil de manusear.

S.JOÃO ’07


 

Vila Nova de Poiares

 

MERCADO MUNICIPAL

23 e 24 de Junho 2007

 

Dia 23 ás 22 horas

Baile com o conjunto CEE

Entrada Gratuita

 

MARCHAS POPULARES

 

Marcha de Alfama (Vencedora das Marchas de Lisboa 2007)

Marcha Infantil da ADIP

Marcha do Ercasol

Marcha de Olho Marinho

Marcha de Foz de Arouce

 

ABERTURA : Sábado dia 23 ás 19H00

Domingo dia 24 ás 11H00

 

Tasquinhas com Chanfana, Caldo Verde e Sardinha Assada.

 

 

FONTANÁRIO EM ALVEITE GRANDE


VIGILÂNCIA SANITÁRIA DA ÁGUA DE FONTANÁRIOS

Qualidade Microbiológica

FEVEREIRO / 2007

 

 

Data de colheita – 2007-02-22

Ponto de colheita – Mina da Malhada

LocalidadeALVEITE GRANDE

Resultado – Conforme com o Dec. Lei. nº 243/2001

 

Qualidade Físico – Química

 

Data da Colheita – 2007-02-22

Ponto da Colheita – Mina da Malhada

Localidade ALVEITE GRANDE

ResultadopH superior ao VPI considerada agressiva

para canalizações e outros materiais de adução.

LEGENDA: VPI – Valor Paramétrico Indicador
VPO
– Valor Paramétrico Obrigatório                                                                                                      (Dec.Lei. nº 243/2001, de 5 de Setembro).