DIA DO PAI


UM PRESENTE PARA O MELHOR PAI DO MUNDO

Porque hoje se comemora o Dia do Pai e também porque “não há pai como o nosso” e “ser pai não é para qualquer um”.

Ser pai é saber ser heroi na infância.

Exemplo na juventude e amizade na idade adulta do filho.

É saber brincar e zangar-se.

É formar sem modelar, ajudar sem cobrar, ensinar sem o demonstrar, sofrer sem contagiar, amar sem receber.

Para que o dia do pai seja celebrado hoje por todos em atitude de agradecimento e de admiração, deve continuar a ser comemorado como uma atitude de carinho, muito do que somos hoje devemo-lo ao seu exemplo de honradez, de fidelidade á palavra, e de amor ao trabalho.

A maioria de nós vê nos nossos pais uns lutadores e que não se poupam a esforços para que os filhos sejam homens de bem, honestos para a construção de um futuro mais justo.

Não fume pela sua saúde!


Setup do Fumo

AERÓDROMO DE POIARES


EXÉRCITO AJUDA NA CONSTRUÇÃO

O Município de Vila Nova de Poiares e o Regimento de Engenharia nº 3, sedeado em Espinho, celebraram um protocolo onde se establece a intervenção do Exército nos trabalhos de “movimentação de terras e compactação” para a construção de um aeródromo, na serra do Bidueiro, entre as localidades de Alveite Grande e Sabouga.

Este Regimento de Engenharia, forma um grupo de trabalho, que já se encontra no terreno a trabalhar, constituído por pessoal e pelos equipamentos necessários e adequados para a execução dos trabalhos a realizar.

Por seu turno, ao Município compete coordenar com o Regimento de Engenharia nº 3 o encadeamento dos trabalhos, definindo prioridades:

– Providenciar os meios necessários à boa execução técnica dos trabalhos.

– Fornecer os combustíveis e lubrificantes para utilização do equipamento e das viaturas.

– Fornecer alimentação e alojamento ao pessoal empenhado nos trabalhos.

– Providenciar instalações de forma a garantir o abrigo do equipamento.

Na equipa destacada pelo Regimento de Engenharia nº 3 incluem-se ainda sete formandos em estágio do Curso de Formação Profissional de Operador de Equipamento Pesado de Engenharia. Os trabalhos que já estão em fase adiantada, não é possível ainda apontar uma data para a conclusão dos mesmos.

O Aeródromo de Poiares terá uma pista com 1800 metros, podendo ser utilizada por aviões como o C130(…).

07-01-21_15-57.jpgaspecto-da-pista-em-construcao.jpg

maquinas-para-movimentacao-das-terras.jpg

TT – Alveite Grande – Amigos Radicais


Index page [<< First] [< Previous] [Next >] [Last >>]

1 ferias 075.jpg 2 ferias 082.jpg 3 ferias 083.jpg 4 ferias 085.jpg 5 ferias 090.jpg 6 ferias 093.jpg 7 ferias 096.jpg 8 ferias 100.jpg 9 ferias 107.jpg 10 ferias 108.jpg 11 ferias 109.jpg 12 ferias 110.jpg 13 ferias 112.jpg 14 ferias 115.jpg 15 ferias 118.jpg 16 ferias 121.jpg 17 ferias 124.jpg 18 ferias 126.jpg 19 ferias 128.jpg 20 ferias 130.jpg 21 ferias 140.jpg 22 ferias 143.jpg 23 ferias 148.jpg 24 ferias 153.jpg 25 ferias 155.jpg 26 ferias 161.jpg 27 ferias 202.jpg 28 ferias 205.jpg 29 serra da estrela 2006 004.jpg
of 29

serra da estrela 2006 004.jpg

Comunicação Social


 

 

Jornais Regionais 

DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA  http://dnoticias.sapo.pt/

 

 

Jornais Diários Nacionais:

 

O PÚBLICO http://www.publico.pt/

DIÁRIO DE NOTÍCIAS http://www.dn.lusomundo.net/homepage/homepage.asp

CORREIO DA MANHÃ http://www.correiomanha.pt/

JORNAL DE NOTÍCIAS http://www.jnoticias.pt/

EURONOTÍCIAS  http://www.euronoticias.pt/

Semanários:

EXPRESSO http://www.expresso.pt/

O INDEPENDENTE  http://www.oindependente.pt/site/

Jornais Desportivos

A BOLA  http://www.abola.pt/

O JOGO  http://www.ojogo.pt/17-322/index.htm

RECORD  http://www.record.pt/

INFODESPORTO  http://infordesporto.sapo.pt/

MAIS FUTEBOL  http://www.maisfutebol.iol.pt/futb/main.htm

Jornais Económicos

DIÁRIO ECONÓMICO   http://de.sapo.pt/

SEMANÁRIO ECONÓMICO  http://www.semanarioeconomico.iol.pt/

VIDA ECONÓMICA   http://www.centroatl.pt/ve/

CANAL DE NEGÓCIOS  http://www.negocios.pt/

DIÁRIO DIGITAL  http://www.diariodigital.pt/

Televisão

SIC   http://informacao.siconline.pt/SIC_Homepage/0,6558,,FF.html

SIC Notícias   http://wms.tvcabo.pt/cnl   ( emite 24 horas som e imagem ) actualmente inactivo

SIC Notícias, actualizado:  http://www2.sic.pt/video/images/articles/587/sic_not_bl.asx

RTP   http://www.rtp.pt/  ( é possível ver os telejornais e outros programas gravados )

RTP INTERNACIONAL   http://www.jumptv.com/rtp.html  ( som e imagem em tempo real )

TVI   http://www.tvi.iol.pt/home.php

Rádios

TSF  http://www.tsf.pt/  ( emite 24 horas )

ANTENA 1 http://www.rdp.pt/ ( emite 24 horas )

RÁDIO COMERCIAL  http://www.radiocomercial.iol.pt/ ( emite 24 horas )

RFM  http://www.cibertransistor.com/seccao.php?pais=Portugal&radio=61 ( emite 24 horas )

RÁDIO NOSTALGIA  http://www.radionostalgia.iol.pt/emissao.ASP ( emite 24 horas )

Associação Cultural de Alveite Grande


Um espaço onde novos e velhos trocam experiências.

Esta colectividade com 25 anos de existência, foi galardoada pelo Município entre outras no passado mês de Janeiro com a medalha de mérito cultural em grau prata.

Houve em tempos um centro de dia para idosos, vaseado num protocolo com a ADIP, (Associação para o Desenvolvimento Integrado de Poiares), na altura o centro de dia tinha cerca de uma dúzia de utentes, esses utentes foram morrendo, neste caso a “ADIP teve de fechar a porta”, porque não havia mais pessoas para frequentar o centro de dia. O bar da colectividade funciona em pleno e novos e velhos vêem no espaço um ponto de encontro e um local de partilha de experiências e saberes, o pessoal junta-se para conversar ou jogar qualquer coisa.

A ARCADIA é composta por uma sala onde funcionava o centro de dia e um bar com uma sala grande onde existe um palco. A grande iniciativa da colectividade é aquela que se realiza cada domingo de Carnaval. O encontro que junta cerca de centena e meia de pessoas que, consiste na matança de um porco, que actualmente já é comprado morto, e que é desfeito para se fazerem vários petiscos confeccionados ao longo de todo o dia, acompanhado de animação a cargo de um rancho folclórico.

centro-de-convivio-de-alveite-grande.jpg



Acorda mulher!

Señora CruzandoSeñora Cruzando
Una señora se queda dormida en un paso de peatones, pero fijaros como reacciona

Traduzir o Inglês para o Alveitense


Como sempre, aqui em Alveite, não temos juízo nenhum, de modo que, à falta de algo melhor para fazer…dedicámo-nos a traduzir algumas expressões populares para o inglês. O resultado é, no mínimo, hilariante.

I DO NOT SEE THE POINT OF A HORN – Não vejo a ponta dum corno
LOWER THE STONE – Arrear o calhau
CHANGE THE WATER TO THE OLIVES – Mudar a água às azeitonas
THAT STAYS IN JUDASASS – Isso fica no cú de Judas
HORSE FEET OF CORK – Cascos de rolha
IF YOU DONT DOORS WELL, YOU ARE HERE YOU ARE EATING -Se não te portas bem, tás aqui tás a comer
PUT YOURSELF IN THE EYE OF THE STREET – Põe-te no olho da rua
ILL MAKE YOU INTO AN EIGHT – Faço-te num oito
PUT YOURSELF AT STICK – Põe-te a pau
UNSTOP ME THE STORE – Desampara-me a loja
GIVE ROPE TO THE SHOES AND SPLIT YOURSELF – Dá corda aos sapatos e pira-te
PUT YOURSELF AT MILES – Põe-te a milhas
EASE THE GUTS – Aliviar a tripa
PUT YOURSELF IN THE “LITTLE FEMALE GARLICK” – Põe-te na alheta
WALKING AT THE SPIDERS – Andar às aranhas
WATCH PASSING SHIPS – Ver passar navios
GIVE IN THE VIEWS – Dar nas vistas
SON OF THE MOTHER – Filho da mãe
DAY OF THEY ARE NEVER IN THE AFTERNOON – Dia de S.Nunca à Tarde
YOULL CATCH IN THE NOSE – Vais apanhar no nariz
YO, SHOVE – Oh pá
BAD, BAD MARY – Mau, mau Maria
AS GOOD AS CORN – Boa como o milho
GO COMB MONKEYS – Vai pentear macacos
YOU ARE NOT A MAN, YOU ARE NOTHING – Não és homem, não és nada
ID JUMP INTO HER SPINE – Saltava-lhe para a espinha
EVEN THE TOMATOES FELL INTO THE GROUND – Até os tomates caíram ao chão
YOU ARE ARMING AT FACESTICK OF RACE – Estás armado em carapau de corrida
KABOND MUSIC (IF THEY WANT A HUG OR A KISS, WE KABOND, WE KABOND)- Música pimba (se elas querem um abraço ou um beijinho, nós pimba, nós pimba)
FACE OF ASS – Cara de cú
TAKE MONKEYS OF THE NOSE – Tirar macacos do nariz
GO GIVE BATH TO THE DOG – Vai dar banho ao cão
I AM DONE TO THE STEAK – Estou feito ao bife
I AM SAND-PAPERED – Estou lixado
SMART AS A GARLICK – Esperto como um alho
THROW A MOUTH – Mandar uma boca
GROW WATER IN THE MOUTH – Crescer água na boca
DEDICATE YOURSELF TO FISHING – Dedica-te à pesca
TO BE IN THE JAM – Estar na marmelada
PUT YOURSELF WALKING – Põe-te a andar
EYES OF LAMB BAD DEAD – Olhos de carneiro mal morto
CRACK THE PEACH TREE – Esgalhar o pessegueiro
A GIRL ALL PEALED – Uma miúda toda descascada
EAT A MULE – Comer uma mula
LOOKS LIKE AN OX LOOKING AT A PALACE – Pareces um boi a olhar para um palácio
SWITCH-PAINTS – Troca-tintas
TO BE IN THE PAINTS – Estar nas tintas
SPREAD-ASHES – Espalha-brasas
PASS BY THE ASHES – Passar pelas brasas
TAKE WATER IN THE BEAK – Levar água no bico
WHICH WHAT WHICH CAP – Qual que qual carapuça
THINGS OF THE ARCH OF THE OLD WOMAN – Coisas do arco da velha
IT NEEDS TO HAVE CAN – É preciso ter lata

Sardinhada 2006


Tradicional sardinhada no

largo da capela.

A churrasqueira comunitária.

A comissão de festas /2005 de Alveite Grande quis presentear a população com algo que ficasse para a posteridade. Feitas as contas, o juiz da festa, e os restantes elementos tiveram a ideia de avançar para a construção de uma churrasqueira no largo da capela.

Com a ajuda da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares, que cedeu todos os materiais de construção; da junta de Freguesia de S. Miguel, que comprou as mesas que foram colocadas no espaço envolvente á churrasqueira, um espaço que é muito agradável, foi inaugurado com um churrasco.

Antigos Fornos da Cal


Forno da cal parda no sítio do Sobreirinho

FESTAS EM ALVEITE GRANDE


Recorda-se a retirada da terceira invasão Francesa.

Como é sabido e do facto temos feito referencias ao tratarmos de outras povoações conselhias – A retirada dos Franceses da 3ª invasão napoleónica, em 1811, deixou lembrança na nossa região. Ainda hoje, com base na decumentação escrita ou tradição oral, são narrados episódios e apontados os concretos locais onde tiveram lugar os acontecimentos.

Uma casa em Alveite Grande, é referenciada como aquartelamento dos Franceses, ao tempo da movimentação de tropas em fuga e dos reencontros em Foz de Arouce e Ponte de Mucela entre Franceses e Anglo-Lusos. Esta casa, onde pode ler-se na cantaria de uma porta a data de 1760, seria, a esse tempo, uma das melhores de Alveite Grande.

Em Redor de S. Tiago

Todos os que estão ligados a Alveite Grande, seus naturais, residentes, vinculados por laços de familiares ou outros, sentem orgulho pelo espaçoso recinto que integra a capela de S.Tiago, o arraial, as instalações utilizadas nas festas, o coreto que ali existia era muito antigo e pequeno, pelo que foi substituido por um palco maior,mais ao tempo de hoje.

A capela, outrora em diferente local, embora próximo, reconstruida e valorizada em 1926 e 1986, é dedicada ao apóstolo S.Tiago, padroeiro desta localidade. E vem a prepósito esta vreve referência ao Santo tão religiosamente respeitado em terras de Espanha, quando pretendemos explicar a razão da escolha de S.Tiago para orago de Alveite Grande. Sabido é que nesta região se notou a presença de gente Espanhola.

FESTAS EM ALVEITE GRANDE

Em Honra de S.Tiago

De salientar que as festas em Alveite Grande, são uma das melhores do Conselho de Vila Nova De Poiares, que se realiza no último fim de semana de julho, com a tradicional sardinhada junto á capela no último dia de festa, onde se encontra uma grande e boa churrasqueira.

A Nossa Aldeia


ENTRE DUAS ESTRADAS NACIONAIS

O Ramal que liga as estradas nacional nº2 e nacional nº17 (Estrada da Beira), entre Olho Marinho e proximidades de S.Miguel de Poiares, estende-se por três quilómetros. Pois bem, mais ou menos a meio deste ramal, fica a povoação de ALVEITE GRANDE, integrada na freguesia de S. Miguel.

«GRANDE», quando comparada com Alveite Pequeno, localidade vizinha, juntamente com a de Olho Marinho, embora estas também com um aumento gradual da dimenção populacional.

Aqui se houve falar dos que partiram para o Brasil e por lá vivem; aqui se fala em sítios dentro da própria povoação como sendo: Eira de Além, Fonte, Capela, Passados, Sobreiros, Poial, Carreira, Covão, Sobreirinho, Carvalha, Cimo do lugar, Portela, Regato….

07-06-24_10-461.jpglargo-da-capela.jpg

Largo da Fonte / Largo da Capela

Terra e Rochas Esbranquiçadas

A localidade de Alveite Grande está implantada no sopé, grande covão das serras de S. Pedro Dias e da Fraga. Aqui e além, ao lado de zonas florestais constituidas por pinheiros e eucaliptos, por algumas oliveiras, por terras amanhadas, notam-se manchas claras. Aspecto alvo, quer do solo, quer das rochas (afloramentos). É daqui, possivelmente, a razão do topónimo, a razão do nome da terra.

Diga-se contudo, que o solo do termo de Alveite apresenta em certos sítios outras bem diferentes características, designadamente o barro vermelho e a terra preta, humosa e fértil.

Insistindo, porém, na origem do nome, para além da solução atrás mencionada, também se podem seguir outras hipóteses: nome de origem árabe; nome proveniente da vegetação(espécie de carvalho); nome que se identifica com a presença de lagoas ou charcos; terra de abelhas…

O Antigo Lugar de Alveite Grande

O lugar de Alveite Grande, em recuados tempos, talvez com outro nome (OURÃ?), situava-se junto á estrada que vinha dos lados de S.Miguel, rompia entre o Penedo do Mouro no monte da Fraga, cujo sopé tem a fonte, existe uma pequena gruta num grande penedo, na qual, segundo a lenda, viveu um mouro com a sua família. Daqui derivou o nome Penedo do Mouro, pelo qual é conhecido este penedo calcário, e o Calhau da Forca e conduzia para lá da serra, ás terras da chapinheira, Arroça, Pombeiro da Beira…

penedo-do-mouro-caverna.jpg

Penedo do Mouro

Compreende-se que aqui tenha nascido a povoação, em virtude da presença destas condições: a estrada, a fonte, a terra arável e produtiva, a abundante água de regadio. Realidades ainda hoje importantes. Dentro ou próximo dessa área restam alguns sinais desses afastados tempos – marcos de pedra; o largo onde , segundo a tradição, se terá realizado a feira; o local utilizado como eira comunitária, o Largo da Capela.

Ontem, Hoje, Amanhã

Alveite Grande é terra que vem de longe. Em tempos, para além da agricultura e da pastorícia, primeiras condições promissoras de vida, havia as actividades ligadas ao fabrico das louças pretas, ao talhamento das mós e á cozedura da cal parda. Tudo isto desapareceu! Hoje, apenas uma pessoa que se ocupa das mós, em Olho Marinho.

Restam a agricultura e florestação. E claro, a zona residencial dos que diariamente partem para outras localidades onde exercem a sua profissão. Refira-se também a existência em Alveite Grande de um centro de convívio, a ARCADIA, onde podem ser promovidas acções de sociabilidade, recreio, cultura, ensino, desporto, assistência.

07-01-21_16-43.jpgalveite-grande-vista-da-serra-da-fraga.jpg

1-Alveite vista da serra do Vidueiro / 2-Alveite vista da serra da Fraga