Protecção de Menores de Vila Nova de Poiares


Poiares desenvolve trabalho em rede.

Prevenção é palavra de ordem e a esta juntam-se a intervenção precoce e o trabalho em rede. Conjugados, estes três factores constituem uma receita de sucesso e a “chave do segredo” da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila Nova de Poiares. Isso mesmo foi sublinhado na última reunião daquela estrutura, onde foi aprovado o plano de actividades para 2010 e feita uma análise detalhada do trabalho que tem vindo a ser efectuado.

E o balanço não podia ser mais positivo, uma vez que não se registou, no ano passado, «um aumento do volume processual», por um lado e, por outro, não se verifica a «existência de casos problemáticos». Indicadores que são um «motivo de orgulho para todos, em especial para o município», uma vez que «tais resultados decorrem, fundamentalmente, do excelente trabalho que a CPCJ tem vindo a desenvolver em Vila Nova de Poiares», faz notar a autarquia.

Jaime Soares, presidente da Câmara de Poiares e também da CPCJ, fez ainda questão de sublinhar, como factor importante para o êxito do trabalho desenvolvido, «a excelente interligação entre os parceiros que compõem a comissão, trabalhando em rede e criando, no “terreno”, uma envolvente cujo efeito dissuasor é importantíssimo».

O autarca explicou ainda, na reunião alargada, na qual estiveram presentes as várias entidades que integram a comissão, que a «nossa aposta incide essencialmente na prevenção, no acompanhamento e, sobretudo, na intervenção precoce, permitindo solucionar à partida os casos que, sem a intervenção adequada, poderiam, no futuro, causar problemas graves e ter efeitos extremamente prejudiciais».

O autarca sublinhou ainda que o bom desempenho da CPCJ de Vila Nova de Poiares, «reconhecido por todos os parceiros,», «não é fruto do acaso». E lembrou, a propósito, que esta comissão existe no município «desde 1993», constituindo «uma das primeiras a ser instituída, a nível nacional, o que tem resultado numa vasta expe-riência que se traduz nos bons resultados que, mais uma vez, foram confirmados», explicou.

Todavia, e apesar dos resultados animadores, a comissão está apostada em olhar o futuro, uma vez que «nunca é demais prevenir e alertar para estas problemáticas». É isso mesmo que pretende o plano de acção definido para 2010, aprovado por unanimidade, que apresenta actividades em todas as áreas de competência da CPCJ, no sentido de «proporcionar às crianças e jovens poiarenses actividades pedagógicas que promovam a sua participação e bem-estar, contribuindo para o desenvolvimento de comportamentos saudáveis e, também, estimular o exercício da sua cidadania, transformando-a numa cidadania cada vez mais activa».

Na reunião, presidia por Jaime Soares, estiverem representadas as diferentes instituições que integram a CPCJ, nomeadamente o Centro de Saúde de Vila Nova de Poiares, o Centro Distrital de Segurança Social, o Agrupamento de Escola de Vila Nova de Poiares, Associação de Pais e Encarregados de Educação, Guarda Nacional Republicana, Comunidade Juvenil de São Francisco de Assis, Associação de Desenvolvimento Integrado de Poiares e os Bombeiros Voluntários.

In D.C.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: