UHF em Vila Nova de Poiares na Festa da Juventude


09-06-27_01-53109-06-27_01-52

09-06-27_00-26

Em Vila Nova de Poiares deram um verdadeiro espectáculo de som, imagem e cor, não fossem eles a melhor banda de rock português. A Festa da Juventude, organizada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares nos dias 26 e 27 de Junho,atraiu ao recinto da feira semanal, nos dois dias, cerca de três mil jovens. A música e a diversão foram as palavras de ordem, ao longo das duas noites, com vários concertos, merecendo especial destaque a actuação dos UHF que foi, sem dúvida, o ponto mais alto da festa, lotando por completo o recinto.

Terminados os concertos, a animação foi garantida com vários dj’s, que animaram as “hostes” noite dentro e nem as crianças foram esquecidas, com os insufláveis que fizeram as delícias dos mais pequenos. A par da música, destaque ainda para as tasquinhas, a cargo de várias associações, colectividades, bares, restaurantes, que asseguraram os tradicionais comes e bebes durante ambas as noites.

Em 1978 surgia em Almada uma banda de quatro rapazes com vontade de vingar na música. O grupo era formado por Américo Manuel (bateria), Carlos Peres (viola-baixo), Renato Gomes (Guitarra) e António Manuel Ribeiro (voz e guitarra). O primeiro concerto do grupo foi no dia 20 de Novembro de 1978. Em 1979 conseguem editar, através da Metro-Som, um EP com os temas “Jorge Morreu”, “Aquela Maria” e “Caçada”. Nessa altura os UHF já percorriam o país inteiro, chegando mesmo a fazer a primeira parte dos concertos de nomes como Dr. Feelgood e Elvis Costello. Durante o ano de 1980 tocam em muitas festas da APU (coligação ligada ao PCP) porque eles tinham um bom projecto cultural. No dia 16 de Agosto participam no I Festival Rock, que decorreu na Praça de Touros de Cascais, com Skids, Tourists, Original Mirrors e 999. Ainda em Setembro fazem as primeiras partes dos três concertos dos Ramones no nosso país.

Em Outubro de 1980 é editado o single “Cavalos de Corrida” que se tornou, em poucos dias, o número um do top de vendas em Portugal. Nesta altura o lugar de baterista era ocupado por Zé Carvalho.

Em Abril de 1981 é editado o álbum “À Flor da Pele” que atinge o galardão de disco de ouro. A primeira edição do disco (10.000 exemplares) incluía um single com os temas “Noite Dentro” e “Quem Irá Beber Contigo? (Desfigurado). O tema de maior sucesso do disco é “Rua do Carmo” que passa mais de 30 semanas no top do TNT.

Em 1982 editam novo disco com o Mini-LP “Estou de Passagem”. Ainda nesse ano mudam para a Rádio Triunfo e em Outubro é editado o álbum “Persona Non Grata” que inclui o grande sucesso “Mau Rapaz”. Seguiu-se uma digressão por França e Alemanha.

O álbum “Ares e Bares de Fronteira” é editado em Setembro de 1983. A primeira edição esgota rapidamente. Carlos Peres sai do grupo e entra José Martins para o seu lugar.  Francis (ex-Xutos & Pontapés) entra mas posteriormente é substituído por José Neves.

Em 1984 lançam o single “Puseste o Diabo em Mim”. Gravam um disco ao vivo, em Novembro de 1984, no Centro Cultural do Alfeite (Almada). A formação incluía os ex-Go Graal Blues Band Hippo e Fernando Delaere.

O álbum “No Jogo da Noite (Ao Vivo em Almada)” é lançado em Maio de 1985. O disco marca o fim do contrato com a editora Rádio Triunfo. Renato Gomes sai do grupo em 1986 e entra Rui Rodrigues para o seu lugar.

António Manuel Ribeiro foi o autor da canção que deu voz ao Partido Socialista nas eleições legislativas de 1987 (campanha eleitoral de Vitor Constâncio). O tema intitulava-se “É Hoje Agora”. É lançado um single de António Manuel Ribeiro com esse tema e com o instrumental “O Meu Nome Liberdade”. O grupo anda em digressão pela Alemanha na última quinzena desse ano.

O grupo assina com a Edisom que edita, em 1988, o single “Na Tua Cama”. O álbum “Noites Negras de Azul”, editado em Junho de 1988, inclui a participação de Renato Gomes no tema “Sonhos Na Estrada de Sintra”. Durante as gravações saem Rui Beat Velez e Delaere e entram Espírito Santo e Xana Sin.

Em Novembro de 1988 é editado o mini-álbum “Em Lugares Incertos” com cinco temas inéditos: “Ferir Até à Dor”, “(Fogo) Tanto Me Atrais”, “Coisa Boa”, “Foi a Dois (e Morreu)” e “De Um Artista”. Pedro Faro entra para o lugar de Xana Sin e entra também Renato Júnior (teclas e saxofone).

Em 1989 é editado um máxi-single com os temas “Hesitar”, “Está Mentira à Solta” e “(Fogo) Tanto Me Atrais”. O registo incluía também uma entrevista a António Manuel Ribeiro.

Em Junho de 1990 é editado o Mini-LP “Este Filme” com os temas “Este Filme”, “Amélia Recruta”, “No Portugal dos Pequeninos” e “O Rock de Cá”. A formação que gravou o disco incluía António Manuel Ribeiro (voz), Rui Rodrigues (guitarra), Renato Júnior (teclas), Xana Sin (baixo) e Luís Espírito Santo (bateria).

Em Outubro de 1990, os UHF lançam o duplo LP “Julho, 13” gravado ao vivo, no palco da Sociedade Incrível Almadense.

O grupo muda-se para a BMG que editaria, em Outubro de 1991,  o álbum “Comédia Humana”. Este disco incluía temas como “Brincar No Fogo”, “De Segunda Até Sexta” e “Do Zero”. O baixo era ocupado por Luís Filipe e na guitarra estava Toninho.

“Pálidos Olhos Azuis”, o primeiro álbum a solo de António Manuel Ribeiro, é editado no ano seguinte. Os UHF tocam ao vivo nos Coliseus de Lisboa e Porto.

O álbum “Santa Loucura” é editado em Maio de 1993. A versão de “Menina Estás à Janela” é o maior êxito do disco. Nesta altura o grupo era composto por António Manuel Ribeiro, Rui Dias (guitarra), Renato Júnior, Fernando Delaere (baixo) e Fernando Pinho (bateria).

No final de 1993 é lançado o Cd-Single “Sarajevo” (com duas versões do tema) e um CD-single, colocado à venda exclusivamente nas lojas Bimotor, com os temas “Menina Estás À Janela”, “Santa Loucura” e remisturas de “Aqui Planeta Terra” e “Esperar Aqui Por Ti”.

Os UHF participam na compilação “Filhos da Madrugada”, editada em Abril de 1994, com uma versão de “A Morte Saiu à Rua”.

O programa “Idade da Inocência”, da Rádio Comercial, convidou António Manuel Ribeiro, Miguel Angelo, Viviane e José Cid a gravar inéditos de Natal em 1994.

Em 1995 é editado o álbum “Cheio”. O disco inclui cinco temas inéditos, entre eles “Toca-me” e “Por Ti e Por Nós Dois”. O CD inclui dezoito temas, entre originais, inéditos e regravações. O single de apresentação foi uma nova gravação de “Cavalos de Corrida”.

É lançado um volume do “Talento Club Mania Show”, da autoria de Carlos Caseiro,  dedicado aos UHF.

Em 1996 é editada uma nova edição de “Cheio” com um disco bónus com mais sete gravações inéditas. Alguns dos temas foram regravados no ambiente acústico do Convento dos Capuchos.

O álbum “69 Stereo”, lançado em Novembro de 1996 conta com a participação de Né Ladeiras no tema “Amor Perdi”. O tema de maior sucesso é “Foge Comigo Maria”. O disco é considerado um dos melhores discos desse ano para o jornal “Público”.

Descontente com as editoras o grupo forma a Am.Ra Records. Em 1998 lançam o álbum “Rock é! Dançando Na Noite”.

Em 1999 é editada a compilação “Eternamente”, em formato duplo, com as versões originais dos temas gravados para EMI, Edisom e BMG. Apesar das negociações com a Movieplay, que se arrastaram por algum tempo, não foi possível integrar as cinco canções que tinham sido escolhidas do catálogo Rádio Triunfo (entre os anos de 1982 e 1985).

O segundo disco a solo de António Manuel Ribeiro, “Sierra Maesta”, é editado em 2000.

Em 2002, as Edições Garrido lançaram o livro “Todas as Faces de um Rosto” de António Manuel Ribeiro. O livro inclui poemas inéditos, letras de canções, notas de estrada e várias fotografias.

Nesta altura os UHF são António Manuel Ribeiro, António Côrte-Real, Fernando Rodrigues e Ivan Cristiano.

Em 2003 é editado o duplo-CD “La Pop End Rock” que marca o regresso do grupo à EMI.

O disco “Há Rock No Cais” é lançado em 2005. O mesmo disco é reeditado no ano seguinte.

Em 2006 o grupo dá concertos especiais nos Coliseus.

Em 2007 é editada a compilação “Canções Prometidas” com a versão de “Jorge Morreu” gravada em 1982, a primeira versão de “Estou de Passagem”, “Puseste o Diabo Entre Mim”, etc….

Este ano (2009), lançaram o 1º DVD “Absolutamente ao vivo”, que é uma obra prima, em conjunto com 1 duplo CD.

Anúncios
%d bloggers like this: