Túneis na EN17


Jaime Soares defende alterações profundas para melhoria da EN17

 

 

 

 

 O presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares insiste na necessidade de requalificação da EN17 e defende a construção de túneis.
Embora aplaudindo o facto de o secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, ter afirmado que estão em estudo melhorias na EN17 (Estrada da Beira), o presidente da Câmara de Vila Nova de Poiares volta a chamar a atenção para “os graves problemas e entraves que aquela via coloca ao desenvolvimento dos concelhos do interior do distrito de Coimbra”.
A propósito, Jaime Soares recorda uma reunião recente, em que alertou o governante para “as péssimas intervenções que foram realizadas na Estrada da Beira”, nomeadamente no que toca à sinalização horizontal, e apresentou, para execução imediata, o projecto que já tinha sido divulgado em Poiares, na presença dos municípios vizinhos, onde se projectava um alargamento da EN17, com oito quilómetros de terceiras vias (de ultrapassagem), contrapondo com o pouco mais de um quilómetro que acabou por ser concretizado em obra.
No mesmo encontro, Jaime Soares apresentou um segundo projecto, que considera “a única hipótese de verdadeiramente melhorar e requalificar a Estrada da Beira “e que passa pela realização de dois túneis. O primeiro túnel ligando a designada curva da ferradura, em Ceira, à localidade de S. Frutuoso, aproveitando depois o traçado actual da EN17, melhorado e alargado, até à localidade de Ponte de Ribas, onde se iniciaria o segundo túnel até ao ramal da Lousã. O traçado continuaria depois a céu aberto até ao novo nó rodoviário na localidade de Ponte Velha, onde iria entroncar com a nova variante à Lousã.
Para o presidente da Câmara de Poiares, “todas as outras hipóteses estão completamente esgotadas e esta seria a única forma de retirar o fluxo de tráfego de dentro das localidades, aumentando por isso a segurança”. E significaria também uma redução de dois terços do tempo médio, nos horários de maior fluxo de tráfego, de uma viagem entre Poiares e Coimbra, e vice-versa. Com este projecto, “teríamos uma Estrada da Beira completamente nova, deixando de ser a via de autêntico subdesenvolvimento em que se transformou”, afirma o autarca.
Na reunião com o governante, Jaime Soares manifestou ainda o seu descontentamento quanto às insuficiências das vias rodoviárias do interior do distrito de Coimbra, que considera estar “completamente estagnado, em comparação com os outros distritos”, lembrando a importância da ligação Castelo Branco – Pampilhosa da Serra – Lousã, em IC, bem como do IC8, ligando Pedrógão Grande – Fundão.

Uma notícia D.B.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: