Moinhos de água na ribeira de Alveite


Moinhos de Água

Na ribeira de Alveite Grande ainda se podem ver alguns vestígios/ruínas de alguns moinhos de água, que outrora serviam para moer cereais, gerar electricidade, irrigar grandes áreas e drenar terrenos alagados a partir da força da água.

Pessoas aqui da aldeia como o meu bisavô, a ti Emília moleira, o ti Zé dos Passados entre outros trabalhavam a moagem.

Esta é a estrutura mais antiga conhecida de aproveitamento da energia cinética das águas da ribeira. Há centenas de anos que o movimento da água é usado nos moinhos. A passagem da água faz mover lemes de madeira que estão ligados a uma mó (pedra granítica redonda muito pesada). Esta, mói o cereal (trigo, milho, cevada e aveia etc.) transformando-o em farinha.

Actualmente as corredeiras e quedas da água são usadas principalmente para produzir energia eléctrica. Hidro significa água. Energia hidráulica é a energia produzida através do movimento da água, podendo ser disponibilizada sob a forma de electricidade, ou directamente sob a forma de energia mecânica (movimento de rotação).

Quando chove, nas colinas das serras que circundam Alveite Grande a água escorre para as ribeiras que se deslocam para o rio. O movimento ou a queda da água contém energia cinética e energia potencial que pode ser aproveitada como fonte de energia.
O declínio dos moinhos de água
Os moinhos de águas encontram-se dessiminados por todo o território, no entanto, a partir da década de 60, com a implantação de moagens industriais, accionadas a electricidade ou motores de combustão, foi alterada por completo a actividade dos moinhos de água.

A junta de freguesia o ano passado fez um trilho, limpando a passagem junto da ribeira com passagem junto de um dos dois moinhos desde a fraga até ao sítio do moinho velho, nos calhaus da fraga, mas actualmente esse trilho tem vindo a degradar-se com o tempo e com as cheias de Inverno e a vegetação que cresce a cada dia que passa, e é pena que não se faça um percurso pedestre que esteja permanentemente limpo para quem gosta de usufruir da natureza, e até uma recuperação dos moinhos.

Click na imagem!

11032007015.jpg

11032007018.jpg

 

3 Respostas

  1. É uma pena que os nossos governantes não olhem para isto como sendo a nossa verdadeira essência, sendo estas as nossas raízes e a nossa cultura.
    Esta poderia e deveria ser a nossa imagem de marca, as azenhas os lagares a olaria, associadas à gastronomia.

    Gostar

  2. q é isso é horrível as imagens,sinto dizer isso obrigada pela atenção

    Gostar

  3. Olá, estou curioso quanto ao local destes moinhos gostaria de ter um relance de como era os tempos antigos. Será que podia divulgar as coordenadas dos moinhos (nem que seja indo ao google, clicando com o click direito no local dos moinhos e clicando depois em “o que é isto?” isto devolverá as coordenadas em formato decimal para GPS)??

    Desde já o obrigado pela atenção e tempo dispensados.
    Saudações

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: